PF prende hackers que roubavam dados de cartões de crédito

Tempo de leitura: 1 minuto

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (4) a Operação Singular que visa combater crimes cibernéticos. A operação cumpriu o total de 5 mandados de prisão preventiva, além de 5 de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Ceará e Rio Grande do Sul.

De acordo com a PF, foi detectada uma uma organização criminosa de porte nacional que atuava no submundo da internet, a Deep Web. Ainda segundo a PF, foram usadas “técnicas modernas de investigação digital” desenvolvidas pelo próprio órgão e que acompanharam os crimes da quadrilha durante a investigação.

Pelo menos 7 pessoas foram identificadas como sendo líderes do bando que, segundo informações, é composto por vários integrantes dos quais 1 deles estaria foragido.

Entre os crimes da quadrilha, a PF destaca como principal o de fraude bancária eletrônica, entre eles o roubo de dados de cartão de crédito com o intuito de revendê-los no mercado negro da web.

Segundo a polícia, os criminosos chegaram a invadir “o sistema informático de uma grande empresa responsável pela elaboração de concursos e cobrava valores em criptomoedas para aprovar candidatos que conseguissem chegar à segunda fase do certame”.

Os hackers estão sob custódia da Polícia Federal e serão autuados por crimes como: organização criminosa, furto de cartão de crédito, entre outros. Somados, os crimes podem chegar a mais de 20 anos de prisão.

PF prende hackers que roubavam dados de cartões de crédito 1

Compartilhe isso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.